Realizado desde 2019, o Cidadania Criativa é um amplo processo formativo promovido junto a adolescentes e jovens de BH que tem três eixos principais: a) formação técnica e laboratorial em linguagens dos campos da arte, da cultura e da comunicação (como fotografia, audiovisual e artes gráficas); b) promoção de reflexões sobre os projetos de vida de cada integrante; c) prática em idealização e execução de projetos de protagonismo juvenil para intervenções positivas nas comunidades dos participantes.

A ideia central é que os envolvidos ampliem seus repertórios de técnicas e recursos em linguagens artísticas e comunicativas para, a partir disso, refletirem sobre si mesmos e sobre o território onde vivem. Ao final do percurso, além dos aprendizados técnicos e teóricos, os adolescentes conseguem identificar desafios em suas realidades, idealizar soluções criativas e executar projetos de maneira protagonista, gerando impactos positivos em suas próprias trajetórias de vida e nas comunidades onde convivem.

público

O projeto já atendeu, até o momento, mais de 150 adolescentes de 12 a 18 anos em situação de vulnerabilidade social de regiões periféricas diversas de Belo Horizonte (Ribeiro de Abreu, Serra, Morro do Papagaio, Taquaril e Maria Goretti). Em 2020, conta com edição online da formação, contemplando adolescentes de mais de 30 localidades periféricas diferentes. Além dos adolescentes diretamente beneficiados, já envolveu mais de mil pessoas a partir dos projetos de protagonismo idealizados pelos participantes.

AÇÕES REALIZADAS

Confira a seguir as principais ações empreendidas.

TECNOLOGIAS E MOBILIZAÇÃO

Manejo de linguagens e tecnologias combina-se à mobilização por direitos.

FORMAÇÃO PLURAL

Conjuga formação técnica em conteúdos de audiovisual, fotografia e artes gráficas e, ainda, uma formação político-cidadã que discute a relação da comunicação com os processos de participação, protagonismo e mobilização social.

CRIATIVIDADE EM AÇÃO

A produção prática laboratorial fomenta a construção de intervenções criativas nos espaços da cidade.

PRÁTICA LABORATORIAL

Experimentações práticas utilizam os laboratórios de som, fotografia analógica e impressão artesanal para a criação de projetos juvenis autorais.

INTERVENÇÕES COMUNITÁRIAS

Jovens levam comunicação, educação e promoção de direitos às comunidades em que vivem.

AÇÕES INTEGRADAS

Idealização, planejamento e execução de projetos de protagonismo juvenil diversos – campanhas educativas, exposições fotográficas, muralismos e realização de eventos culturais comunitários, tais como saraus, cineclubes e show de talentos.

ORIENTAÇÃO DE PROJETO DE VIDA

Espaço para cada um levantar oportunidades, desafios e estratégias!

METODOLOGIAS DIALÓGICAS

As ações são calcadas em interações, como rodas de conversas e conversas individualizadas com cada participante.

parcerias do projeto

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

galeria