Potencializar as redes tecidas por mulheres que são referências em suas comunidades por meio de educação política foi a proposta do Curso Promotoras Populares de Defesa Comunitária, realizado em 2017. Dividido em seis módulos, o curso promoveu discussões e ferramentas práticas para o enfrentamento às desigualdades de gênero e a defesa dos direitos coletivos. Mais de 90 mulheres fizeram parte das duas edições, vindas de territórios em situação de vulnerabilidade e risco social da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Participaram dessa formação agentes públicas, pesquisadoras, militantes e trabalhadoras das mais diversas áreas envolvidas com a causa.

Para tecer uma base de diálogo que priorizasse a troca de saberes entre as participantes, o curso se orientou metodologicamente pela educação popular e por processos formativos construtivistas. Participação política e diversidade, acesso à cidade, a emprego e renda, além de violência contra a mulher e divisão sexual do trabalho foram alguns dos temas abordados nos módulos.

público

As duas edições do curso formaram 90 mulheres, moradoras de bairros e comunidades em situação de vulnerabilidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Vila Cemig, Pedreira Prado Lopes, Taquaril e Ribeiro de Abreu, em Belo Horizonte, e Mariana). Levando em conta a potência multiplicadora dessas lideranças e das iniciativas comunitárias empreendidas por elas, estima-se um público alcançado de mais de nove mil pessoas.

AÇÕES REALIZADAS

Confira a seguir as principais ações empreendidas.

FORMAÇÃO DAS LIDERANÇAS

No curso Promotoras Populares de Defesa Comunitária, as mulheres puderam acessar e construir conhecimentos capazes de fortalecer sua atuação cidadã.

TEMÁTICAS EM DH

Formação em seis módulos abordou aspectos relacionados à construção cotidiana dos Direitos Humanos. Posteriormente, houve ainda de sequência de encontros de formação continuada, voltado ao aprofundamento de colaborações e trocas.

APOIO À GESTÃO DE PROJETOS

Elaborar projetos, submetê-los a editais, captar recursos e, por fim, gerenciar a implantação são aspectos desafiantes das iniciativas comunitárias que foram abordados na formação.

EDITAL DE FOMENTO

As participantes puderam submeter processos a edital de fomento às iniciativas comunitárias. A AIC prestou assessoria às promotoras populares na concepção e desenvolvimento de projetos para este edital.

parcerias do projeto

Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos e Apoio Comunitário (CAO-DH)
Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais
Ministério Público de Minas Gerais

galeria