Para muita gente, mobilizar recursos para iniciativas socioculturais por meio de editais é um verdadeiro bicho de sete cabeças – e não à toa. O mundo dos editais pode ser burocrático, inacessíveltrabalhoso, confuso, repleto de terminologias específicas, chamadas e formatos diversificados. Mas é também um lugar de possibilidades múltiplas, que torna concretas iniciativas relevantes e potencializa a atuação de coletivos. 

A elaboração de projetos sociais e culturais está no fazer da AIC há muito tempo, seja em ações próprias ou na assessoria para que outros grupos façam acontecer suas ideias – como no apoio prestado pelos projetos Agência de Comunicação SolidáriaPeriferia Viva e Apoio às EntidadesOs vários anos de estrada nessa área nos proporcionaram um acúmulo de conhecimentos e ferramentas que agora são compartilhados, de modo aberto e gratuito, por meio do curso Mobilização de recursos: o mundo dos editais, realizado pelprojeto Conexão Comunidade. 

Com linguagem descomplicada, ilustrada e didática, a formação busca desvendar o universo dos editais, amparando e encorajando agentes culturais a submeterem suas propostas para esta modalidade de captaçãoO material compreende uma série de 7 videoaulas curtas, disponíveis também com audiodescrição em libras, e uma cartilha de apoio, nos quais são abordadas a estrutura básica de um projeto, dicas e estratégias para a escrita.  

A ideia é fornecer as bases para encarar o amplo leque de editais lançados por secretarias governamentais, empresas ou organizações da sociedade civil – sem desconsiderar, é claro, as particularidades de cada um deles. Afinal, não existe um projeto que sirva para todas seleções: cada projeto é singular e personalizado, como apontou Rafaela Lima, diretora da AIC, em live de lançamento do curso, transmitida no dia 3 de dezembro. 

Na oportunidade, Rafaela mobilizou seus quase 30 anos de experiência na escrita de projetos socioculturais para responder às questões de um público vindo dos quatro cantos do país – e até de outros paísesQual é o item mais importante em um projeto? Organizações sem fins lucrativos podem emitir nota fiscal? Que tipo de iniciativa está apta a se inscrever nos editais? Essa foram algumas das várias perguntas recebidas, que só reforçam nosso propósito de fortalecer quem constrói cidadania e luta diariamente pela permanência de grupos culturais diante de um contexto de apagamentos da diversidade. 

live de lançamento está disponível no canal da VLI no Youtube e os materiais do curso – vídeos e cartilha – podem ser acessados no site do projeto. 

O projeto Conexão Comunidade – Rede de agentes comunitários pelo fortalecimento do patrimônio imaterial e de culturas locais (número de Pronac: 190340), é executado pela AIC, patrocinado pela VLI e realizado com recursos da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal. Em 2019 e 2020, realiza atividades presenciais e remotas nas cidades de Barra dos Coqueiros (SE); Alagoinhas e Brumado (BA); Araguari, Arcos, Belo Horizonte, Patrocínio, Santa Luzia (MG) e Cubatão (SP).