Período que se estende dos 15 aos 29 anos de idade segundo a legislação brasileira, a juventude é uma fase determinante na construção identitária dos sujeitos. Quando utilizamos o termo no plural – juventudes –, queremos enfatizar que são diversas e nada homogêneas as condições juvenis que que coexistem em nosso país, e que nessa composição interferem diretamente as múltiplas vivências (social, cultural, de gênero, classe etc), além dos diferentes graus de acesso a oportunidades.
É por isso que a AIC tem como público prioritário de seus projetos as juventudes em situação de vulnerabilidade (negras e periféricas), e atua em prol da redução das desigualdades, da desconstrução de preconceitos e da ampliação de oportunidades – elementos cruciais para que as vidas dessas juventudes sejam valorizadas, ao invés de negadas.
Nesse sentido, em consonância com o Estatuto da Juventude, trabalhamos pelo “reconhecimento do jovem como sujeito de direitos universais, geracionais e singulares”, visando à promoção da autonomia juvenil, ao desenvolvimento integral e à participação social e política desse público.
Na organização, a causa da cidadania das juventudes assume formas diversificadas: de campanhas de promoção dos direitos à formação de agentes culturais juvenis, passando pelo atendimento psicossocial a jovens em situação de extrema vulnerabilidade. Para saber mais sobre nossa atuação junto a esse segmento, confira abaixo alguns de nosso projetos, dentre dezenas de outras ações já realizadas na área.

Ações

em todo o país.

2000

PESSOAS CONSTITUÍRAM O PÚBLICO DIRETO NO ÚLTIMO ANO.

40

PARCERIAS CONSTRUÍDAS COM ORGANIZAÇÕES E GRUPOS, SÓ NO ÚLTIMO ANO.

Parcerias construídas na área

Métodos e saberes mobilizados

Palavra conjunta

Como é trabalhar junto da AIC?

Deseja criar conosco? Mande uma mensagem!

via e-mail

aic@aic.org.br

via telefone

(31) 3217-7600