O ano era 2019. Um grupo de cerca de sete jovens em cumprimento de medidas socioeducativas se reuniu em uma sala do Plug Minas para uma oficina promovida por nossa Agência de Comunicação Solidária (ACS). Ali, três encontros de design colaborativo dariam origem ao nome e à identidade visual de um programa que incentiva a qualificação profissional de jovens e sua inserção no mercado de trabalho. As ideias foram tomando forma através de conversas sobre futuro, emprego e família, jogos de palavras, recortes e colagens com papel colorido. 

Assim, o Descubra! – Programa de Incentivo à Aprendizagem de Minas Gerais foi batizado – e ganhou uma marca pra chamar de sua. Fruto de uma ampla cooperação interinstitucional, o programa promove o acesso de adolescentes e jovens em condição de vulnerabilidade social a programas de aprendizagem e cursos de qualificação profissional.  

A construção coletiva no Plug Minas, porém, foi para além dos produtos gerados – algo que o design colaborativo traz como potencialidade. O processo também lançou reflexões sobre a realidade das e dos jovens, os desafios e riscos que enfrentam diariamente, seus gostos, desejos, vida familiar e comunitária e, por fim, seus sonhos. Vanessa Nunes, uma das participantes, conta que pôde revisitar sua história a partir das ferramentas de diálogo propostas: “Foi uma coisa tipo de criança mesmo, sabe? A gente estava se montando naquele momento [da atividade com pedaços de papel]. A partir daquele momento ali eu comecei a me descobri mais, eu comecei a me enxergar melhor e ver que eu posso fazer o que for preciso pra sempre focar no que eu quero”. 

Veja aqui o depoimento completo de Vanessa: 

Depois de dois anos e quase 1.000 adolescentes atendidos, a abertura de sonhos e oportunidades marcada no nome ‘Descubra!’ segue movendo o programa. Para celebrar o marco, a Agência de Comunicação Solidária voltou à cena, agora para desenvolver um processo formativo com um grupo de jovens do Descubra!, convidados por meio das instituições nas quais atuam. A proposta foi produzir coletivamente o evento de comemoração e lançamento do novo site do programa, dentro da programação da Semana Nacional da Aprendizagem. 

Foram cinco encontros de planejamento, realizados semanalmente e à distância. As conversas com as e os jovens, realizadas de forma bastante espontânea, orientaram o roteiro do evento e se traduziram, também, em entrevistas realizadas dentro do próprio grupo, no melhor estilo ‘nós por nós’. O protagonismo juvenil ainda deu o tom da própria live, na qual a juventude assumiu os postos de mestres de cerimônia. 

Yuri, 16, foi um dos jovens que participou da organização da live, a convite de sua instrutora no curso de audiovisual do Instituto Ramacrisna. Responsável por entrevistar outros jovens para os vídeos transmitidos durante o evento, Yuri conta que o processo lhe abriu oportunidades e lhe permitiu criar novos vínculos: “O que eu mais gostei foi das amizades que construí ao longo do processo da organização, e das ideias que todos deram pra fazer essa linda e maravilhosa live”. 

Para encerrar as ações comemorativas pelos dois anos do Descubra!, os jovens agora colocam a mão na massa para a criação de um estandarte colaborativo que ficará exposto nas mais de 40 entidades que compõem o Programa, marcando a presença do Descubra! nesses locais. 

Design colaborativo: criação coletiva para além de peças gráficas 

Metodologia que orienta nossa ação junto a grupos e iniciativas comunitárias, o design colaborativo convoca diferentes públicos a contribuírem em uma construção coletiva. Ao contrário do que se pode supor, no entanto, não se trata apenas de desenvolver produtos gráficos. O design colaborativo também se aplica a ações de mobilização, campanhas, planejamentos de ambientação de espaços, entre outras soluções criativas para atender a determinado contexto. Foi o caso, por exemplo, da live do Descubra!. 

Ao desenhar ações coletivamente junto aos públicos internos ou externos do grupo, diferentes pontos de vista e repertórios são costurados em um resultado que, dessa forma, consegue refletir melhor a identidade da iniciativa. Os processos de design colaborativo também são um momento importante de mobilização: é uma oportunidade para que integrantes da iniciativa conversem sobre questões que dizem respeito ao cotidiano do coletivo, alinhem questões internas e reforcem laços. Da mesma forma, públicos beneficiados pelas ações podem ser mobilizados nesse tipo de cocriação – integrando, por exemplo, um mutirão ou uma ação de culminância de certa estratégia.  

Apesar de não haver uma receita única para processos de design criativo – que variam muito segundo o contexto -, eles costumam partir de um momento de investigação da situação colocada. Daí, segue-se para um momento de ideação, quando as pessoas põem a mão na massa e colocam suas sugestões. Diferentes estratégias são utilizadas nesse momento: jogos cooperativos, proposições criativas, painéis semânticos, entre outras ferramentas de criação gráfica. Também podem ser propostas oficinas de fotografia, audiovisual, escrita criativa, desenho livre e outras que atendam à situação-problema. Depois disso, chega a hora de arrematar o processo – para, finalmente, colocar o bloco na rua. 

Quer aderir ao programa Descubra!? 

Empresas, municípios, órgãos públicos, sindicatos profissionais e empresariais, entidades formadoras e organizações da sociedade civil podem se integrar ao Programa Descubra!, destinando vagas em seus programas de aprendizagem e cursos de qualificação profissional. 
Outras informações estão disponíveis no site: descubraaprendizagem.mg.gov.br