Sistematizar os modos de fazer da AIC não é tarefa simples: com projetos variados e uma abordagem aberta a cada situação, não tem receita de bolo. Ainda assim, nossas ações compartilham ferramentas e princípios metodológicos comuns. Foi no esforço de registrá-los que nasceu o Glossário de Práticas Metodológicas da AIC, elaborado em 2020 pelo nosso Comitê de Metodologias. 

O processo participativo de construção do documento levou à síntese dos 5 princípios metodológicos da AIC – interação, colaboração, experimentação, invenção e democratização. “São conceitos muito essenciais em qualquer processo que a gente for fazer. Nossos projetos são muitos diversos, muito diferentes entre si, mas têm alguns princípios dos quais a gente não abre mão”, conta Raíssa Faria, gestora de projetos da AIC e membro do Comitê. 

Além dos princípios, foram elencadas ferramentas práticas que ajudam a concretizá-los – essas sim variadas, flexíveis e adaptáveis a cada contexto. Afinal, como é possível criar espaços de escuta ativa? De que forma podemos promover processos compartilhados? Linhas do tempo, painéis semânticos, rodas de conversa, mediação problematizadora e formação em pares são alguns dos caminhos que vimos trilhando em nossos projetos. Longe de ser definitiva, porém, a lista tende a crescer na constante busca por práticas coletivas significativas. 

Glossário de Práticas Metodológicas da AIC  está aberto para consulta e download.