A Rede de Cultura e Protagonismo Juvenil é um programa de formação de agentes juvenis voltado ao fortalecimento dos patrimônios imateriais e das identidades culturais locais. Por meio de ações de mobilização cultural e comunicação, a ideia é que os jovens participantes se tornem agentes difusores e multiplicadores das memórias e práticas culturais cotidianas de seus territórios. Valorizando a construção coletiva do conhecimento, o projeto cria espaços de promoção de representações dos jovens sobre a cultura que vivenciam e constroem em suas próprias cidades.  

A iniciativa teve início em 2019, em Paracatu (MG). Em 2022, realiza a segunda edição no município e contempla, também, as cidades de Igarapé e Itatiaiuçu (MG). 

Paracatu (MG) 

A primeira fase do projeto buscou trazer a juventude para o para o centro da ação de reflexão e intervenção na cultura da cidade, por meio do mapeamento de manifestações e iniciativas culturais locais e da criação de uma agenda de ações coletivas. 

Na segunda fase do projeto, será implantado um núcleo de fortalecimento do patrimônio cultural de Paracatu, tendo à frente agentes culturais juvenis, estudantes ou egressos de escolas públicas, que participam ou demonstraram interesse em grupos ou manifestações culturais da cidade. O grupo produzirá atividades de mobilização comunitária e comunicação a fim de fortalecer iniciativas da cultura local. 

O projeto é patrocinado pela Kinross, por meio de recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

Igarapé e Itatiaiuçu (MG)  

A fim de fortalecer e valorizar a cultural local nos municípios, o projeto formará dez jovens, estudantes do ensino médio, para que atuem como agentes de promoção do desenvolvimento local, da arte e da cultura nas comunidades onde vivem.  A partir da formação, o grupo irá mapear iniciativas culturais dos municípios, resultando em produções colaborativas que reúnem diversas manifestações artísticas e culturais, com ênfase nas culturas e linguagens juvenis.  

O projeto é patrocinado pela Mineração Usiminas, por meio de recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura e com apoio do Instituto Usiminas. 

Público

Em Paracatu, 30 jovens de 15 a 29 anos foram contemplados na primeira fase do projeto e 5 participam da segunda. Em Igarapé e Itatiaiuçu, grupos de 10 jovens são o público do percurso formativo. Além disso, a população das localidades onde o projeto é realizado é também contemplada por meio das ações de mobilização cultural e difusão do patrimônio imaterial da cidade. 

Ações realizadas

Confira a seguir as principais ações empreendidas.

FORMAÇÕES

É desenvolvido um amplo processo formativo, baseado em metodologias ativas, que promove a produção de conhecimentos em patrimônio imaterial e mobilização cultural. 

MAPEAMENTO COLABORATIVO

Uma importante ação é a realização de um mapeamento colaborativo de manifestações culturais locais, que dão origem a um guia cultural jovem. 

AGENDA CULTURAL

Os jovens construíram, em parceria com seus coletivos e comunidades, uma Os jovens constroem, em parceria com seus coletivos e comunidades, uma ampla agenda de atividades culturais realizadas no município. 

DIFUSÃO

Diversos eventos artístico-culturais colaborativos são idealizados e promovidos por jovens participantes do projeto, com base nas iniciativas levantadas durante o mapeamento. 

Campanhas de comunicação

Agentes juvenis idealizam e executam colaborativamente planos e campanhas de comunicação para o fortalecimento da cultura local. 

Parcerias

Galeria