Coordenado pela AIC e Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais, a ação Comunidade Viva Sem Fome agrega cerca de 150 grupos e organizações de Belo Horizonte e região metropolitana e do Vale do Paraopeba. Seu propósito é levar alimentos, cuidados com a saúde e oportunidades educativas, culturais e de empoderamento comunitário a mais de 50 periferias, promovendo a vida em territórios vulneráveis. O programa está em 9 regionais de Belo Horizonte e 32 cidades mineiras. 

Mensalmente, são distribuídas cestas básicas e itens de higiene e limpeza, bem como realizadas ações educativas junto a milhares de famílias em situação de alto risco social. . Para a análise dos territórios prioritários, são considerados o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), o Índice de Qualidade de Vida Urbana de Belo Horizonte (IQVU-BH) e o Índice de Vulnerabilidade da Saúde (IVS-BH). Quanto às famílias atendidas, são priorizadas as que estão sem renda ou com renda extremamente precária e que têm maior quantidade de crianças e adolescentes.  

Todo o processo conta com o apoio de uma comissão interinstitucional, constituída por representantes das entidades parceiras da campanha e por colaboradores voluntários.

Público

Famílias sem renda ou de baixa renda que vivem nos territórios que têm os altos índices de vulnerabilidade social e risco à violência na região metropolitana de Belo Horizonte e no interior de Minas Gerais. Entre junho de 2021 e maio de 2022, 10 mil famílias foram beneficiadas mensalmente com kits de alimentos, itens de higiene e limpeza e materiais educativos, totalizando 40 mil pessoas atendidas a cada mês. Desde julho de 2020, quando o projeto teve início, soma-se um público total de mais de um milhão e meio de pessoas. 

Ações realizadas

Confira a seguir as principais ações empreendidas.

Rede solidária

Uma rede constituída por cerca de 150 coletivos e organizações comunitárias da Grande BH e Vale do Paraopeba identifica os casos mais graves de insegurança alimentar e realiza a distribuição dos kits doados mensalmente pelo programa. 

Ações educativas

Junto com o alimento, o programa também leva informação e mobilização social às comunidades. São distribuídos materiais educativos como cartilhas e jogos sobre temas sugeridos pelas lideranças comunitárias, como prevenção à violência contra mulheres, crianças e adolescentes, vacinação contra a Covid-19, combate às fake news, criação de hortas urbanas e literatura periférica. 

Fomento a ações locais

Além da entrega de materiais educativos, o Comunidade Viva Sem Fome também viabiliza a realização de microprojetos nos territórios pelos grupos parceiros, construídos com base nas demandas identificadas nas comunidades. 

Mobilização e sensibilização

O programa realiza ações e campanhas de sensibilização, articulação e mobilização em prol do combate à insegurança alimentar e da ação solidária. São construídos diálogos junto a diferentes públicos, como empresas, instituições de ensino, artistas e outros. 

Parcerias

Galeria